A Singer Must Die

Um cantor deve morrer

Now the courtroom is quiet, but who will confess.
Is it true you betrayed us? The answer is Yes.
Then read me the list of the crimes that are mine,
I will ask for the mercy that you love to decline.
And all the ladies go moist,
and the judge has no choice,
a singer must die for the lie in his voice.

And I thank you, I thank you for
doing your duty,
you keepers of truth, you guardians of beauty.
Your vision is right, my vision is wrong,
I'm sorry for smudging the air with my song.

Oh, the night it is thick, my defences are hid
in the clothes of a woman
I would like to forgive,
in the rings of her silk,
in the hinge of her thighs,
where I have to go begging in beauty's disguise.
Oh goodnight, goodnight, my night after night,
my night after night, after night, after night,
after night, after night.

I am so afraid that I listen to you,
your sun glassed protectors they do that to you.
It's their ways to detain, their ways to disgrace,
their knee in your balls and
their fist in your face.
Yes and long live the state
by whoever it's made,
sir, I didn't see nothing,
I was just getting home late.

Agora a corte está em silêncio, mas quem confessará.
É verdade que nos traiu? Sim é a resposta.
Então entregue a lista do que crimes que cometi,
rogarei pelo perdão que você ama negar.
Todas as mulheres lamentam-se,
e o juiz não tem escolha,
um cantor deve morrer pela mentira em sua voz.

E eu te agradeço, agradeço por
cumprirem com seu dever,
protetores da verdade, guardiões da beleza.
Você estava certa, eu estava errado,
me desculpe por poluir o ar com minha canção.

Ó, a noite é espessa, minhas defesas escondidas
nas roupas de uma mulher
que gostaria de perdoar,
nos anéis de sua seda,
nas dobrinhas de suas coxas,
onde no disfarce da beleza tive que implorar.
Ó, boa noite, boa noite, minha noite após noite,
minha noite após noite, após noite, após noite,
após noite, após noite.

Meu medo era tanto que até te escutei,
suas vidros fumê te protegem, é isso o que fazem.
São seus modos de deter, seus modos de desgraçar,
seus joelhos nas suas bolas,
e seus punho no seu rosto.
Sim, viva o estado mantido
por quem quer que seja,
Senhor, não fiz nada,
só estava chegando tarde em casa.