Death of a Ladie’s Man

Don't Go Home With your Hard-On

Não vá pra casa com uma ereção

I was born in a beauty salon
My father was a dresser of hair
My mother was a girl you could call on
When you called she was always there

When you called she was always there
When you called she was always there
When you called she was always there
When you called she was always there

Ah but don't go home with your hard-on
It will only drive you insane
You can't shake it (or break it) with your Motown
You can't melt it down in the rain

You can't melt it down in the rain
You can't melt it down in the rain
You can't melt it down in the rain

I've looked behind all of the faces
That smile you down to you knees
And the lips that say, Come on, taste us
And when you try to they make you say Please

When you try to they make you say Please
When you try to they make you say Please
When you try to they make you say Please
When you try to they make you say Please

Ah but don't go home with your hard-on ...

Here come's your bride with her veil on
Approach her, you wretch, if you dare
Approach her, you ape with your tail on
Once you have her she'll always be there

Once you have her she'll always be there
Once you have her she'll always be there
Once you have her she'll always be there
Once you have her she'll always be there

Ah but don't go home with your hard-on ...

So I work in that same beauty salon
I'm chained to the old masquerade
The lipstick, the shadow, the silicone
I follow my father's trade

I follow my father's trade
Yes I follow my father's trade
Yes I follow my father's trade
Yes I follow my father's trade

Ah but don't go home with your hard-on ...
It will only drive you insane
You can't shake it (or break it) with your Motown
You can't melt it down in the rain
You can't melt it down in the rain
You can't melt it down in the rain
You can't melt it down in the rain
You can't melt it down in the rain
You can't melt it down in the rain
You can't melt it down in the rain
You can't melt it down in the rain
You can't melt it down in the rain

Nasci num belo salão de beleza
Meu pai era cabelereiro
Minha mãe era uma garota que você podia chamar e
Quando chamava, ela sempre estava lá

Quando chamava, ela sempre estava lá
Quando chamava, ela sempre estava lá
Quando chamava, ela sempre estava lá
Quando chamava, ela sempre estava lá

Ah, mas não vá pra casa com uma ereção
Isso só vai te enlouquecer
Podemos requebrar (ou quebrar) dançando Motown
Você não é de açúcar, não adianta na chuva se molhar

Você não é de açúcar, não adianta na chuva se molhar
Você não é de açúcar, não adianta na chuva se molhar
Você não é de açúcar, não adianta na chuva se molhar

Procurei em todas aqueles rostos
o sorriso quem vem do olhar de cima abaixo
e os lábios que dizem: “Venha, nos prove”
E quando você tenta, te forçam a dizer Por favor

E quando você tenta, te forçam a dizer Por favor
E quando você tenta, te forçam a dizer Por favor
E quando você tenta, te forçam a dizer Por favor
E quando você tenta, te forçam a dizer Por favor

Ah, mas não vá pra casa com uma ereção ...

Vem aí a noiva com seu véu
Chegue nela, azarado, se tiver coragem
Aborde-a, símio, com seu rabo
Se esteve com ela uma vez, sempre estará

Se esteve com ela uma vez, sempre estará
Se esteve com ela uma vez, sempre estará
Se esteve com ela uma vez, sempre estará
Se esteve com ela uma vez, sempre estará

Ah, mas não vá pra casa com uma ereção ...

Eu trabalho naquele mesmo salão de beleza
Estou preso ao velho embuste
O batom, a sombra, o silicone
Segui o negócio do meu pai

Sim, segui o negócio do meu pai
Segui o negócio do meu pai
Segui o negócio do meu pai
Segui o negócio do meu pai

Ah, mas não vá pra casa com uma ereção
Isso só vai te enlouquecer
Podemos requebrar (ou quebrar) dançando Motown
Você não é de açúcar, não adianta na chuva se molhar
Você não é de açúcar, não adianta na chuva se molhar
Você não é de açúcar, não adianta na chuva se molhar
Você não é de açúcar, não adianta na chuva se molhar
Você não é de açúcar, não adianta na chuva se molhar
Você não é de açúcar, não adianta na chuva se molhar
Você não é de açúcar, não adianta na chuva se molhar
Você não é de açúcar, não adianta na chuva se molhar
Você não é de açúcar, não adianta na chuva se molhar

I Left a Woman Waiting

Deixei uma mulher esperando

I left a woman waiting
I met her sometime later
She said, I see
your eyes are dead
What happened to you, lover?
What happened to you, my lover?
What happened to you, lover?
What happened to you?

And since she spoke the truth to me
I tried to answer truthfully
Whatever happened to my eyes
Happened to your beauty
Happened to your beauty
What happened to your beauty
Happened to me

We took ourselves to someone's bed
And there we fell together
Quick as dogs and truly dead were we
And free as running water
Free as running water
Free as running water
Free as you and me

The way it's got to be
The way it's got to be, lover

Deixei uma mulher esperando
Encontrei-a algum tempo depois
então ela me disse: “Percebo que seus
olhos estão pra baixo
O que aconteceu a você, amor?
O que aconteceu a você, meu amor?
O que aconteceu a você, amor?
O que aconteceu a você?

Já que ela me contou a verdade
Tentei responder com sinceridade
“O que acontece com meus olhos
Acontece à sua beleza
Acontece à sua beleza
E que acontece à sua beleza
Acontece em mim.

Cada um foi para a cama de outro
E lá nos sentimos unidos
Rápidos como cães e mortos estávamos
E livres como água corrente
livres como água corrente
livres como água corrente
Livres como eu e você

Do jeito que tem que ser
do jeito que tem que ser, meu amor

Memories

Memórias

Frankie Lane, he was singing Jezebel
I pinned an Iron Cross to my lapel
I walked up to the tallest and the blondest girl
I said, Look, you don't know me
now but very soon you will
So won't you let me see
I said "won't you let me see"
I said "won't you let me see
Your naked body?"

Just dance me to the dark side of the gym
Chances are I'll let
you do most anything
I know you're hungry,
I can hear it in your voice
And there are many parts of me to touch,
you have your choice
Ah but no you cannot see
She said "no you cannot see"
She said "no you cannot see
My naked body"

So We're dancing close,
the band is playing Stardust
Balloons and paper streamers floating down on us
She says, You've got a minute
left to fall in love
In solemn moments such
as this I have put my trust
And all my faith to see
I said all my faith to see
I said all my faith to see
Her naked body

Frankie Laine cantava Jezebel
Prendi uma cruz de ferro na minha lapela
Fui até a mulher mais alta e mais loira
e disse: “Olhe, você ainda não me
conhece mas muito em breve irá
e aí, permitirá que eu observe”?
Disse, “permitirá que eu observe”?
Disse, “permitirá que eu observe?
Seu corpo nu”?

Apenas dance comigo até o lado escuro do ginásio
chances estão aí, deixarei
você fazer quase tudo o que quiser
Sei que está faminta,
posso sentir em sua voz
Há ainda muitos lugares em mim
para serem tocados, você pode escolher
Ah, mas não, não permito que observe,
Ela disse: “Não, não permito,
Ela disse: “Não, não permito,
que você observe meu corpo nu”.

Então dançamos coladinhos,
a banda toca Stardust
Balões e tiras de papel flutuam sobre nós
Ela disse: “Você tem um minuto
para se apaixonar por mim”.
Em momentos solenes como este
aposto toda a minha vontade
E toda minha fé para ver
Disse: “Toda minha fé para ver”
Disse: “Toda minha fé para ver”
O corpo dela nu.

Paper Thin Hotel

Paredes de papel

The walls of this hotel are paper-thin
Last night I heard you making love to him
The struggle mouth to mouth and limb to limb
The grunt of unity when he came in

I stood there with my ear against the wall
I was not seized by jealousy at all
In fact a burden lifted from my soul
I heard that love was out of my control
A heavy burden lifted from my soul
I heard that love was out of my control

I listened to your kisses at the door
I never heard the world so clear before
You ran your bath and you began to sing
I felt so good I couldn't feel a thing

I stood there with my ear against the wall
I was not seized by jealousy at all
In fact a burden lifted from my soul
I heard that love was out of my control
A heavy burden lifted from my soul
I heard that love was out of my control

And I can't wait to tell you to your face
And I can't wait for you to take my place
You are The Naked Angel In My Heart
You are The Woman With Her Legs Apart
It's written on the walls of this hotel
You go to heaven once you've been to hell

A heavy burden lifted from my soul
I heard that love was out of my control

As paredes desse hotel são tão finas quanto papel
Noite passada ouvi seus gemidos de amor
Boca contra boca e coxa contra coxa
O grito uníssono quando ele chegou lá

Lá fiquei, com as orelhas contra a parede
De modo algum o ciúme me atacou
Na verdade, um fardo se soltou da minha alma
Soube que o amor estava fora do meu controle
um fardo se soltou da minha alma
aprendi que o amor estava fora do meu controle

Ouvi seus beijos na porta
Nunca vi com tanta clareza anteriormente
Você foi para o chuveiro e começou a cantar
Senti-me tão bem que nada me afetou

Lá fiquei, com as orelhas contra a parede
De modo algum o ciúme me atacou
Na verdade, um fardo se soltou da minha alma
Soube que o amor estava fora do meu controle
um fardo se soltou da minha alma
aprendi que o amor estava fora do meu controle

Mal posso esperar para dizer na sua cara
e mal posso esperar que você tome o meu lugar
você é o Anjo Nu no Meu Coração
Você é a Mulher com as Pernas Abertas
está escrito nas portas deste hotel
Você vai para o céu, uma vez que esteve no inferno

um fardo se soltou da minha alma
aprendi que o amor estava fora do meu controle

Iodine

Iodo

I needed you, I knew I was in danger
of losing what I used to think was mine
You let me love you till I was a failure,
You let me love you till I was a failure --
Your beauty on my bruise like iodine

I asked you if a man could be forgiven
And though I failed at love, was this a crime?
You said, Don't worry, don't worry, darling
You said, Don't worry, don't you worry, darling
There are many ways a man can serve his time

You covered up that place I could not master
It wasn't dark enough to shut my eyes
So I was with you, O sweet compassion
Yes I was with you, O sweet compassion
Compassion with the sting of iodine

Your saintly kisses reeked of iodine
Your fragrance with a fume of iodine
And pity in the room like iodine

Your sister fingers burned like iodine
And all my wanton lust was iodine
My masquerade of trust was iodine
And everywhere the flare of iodine

Precisava de ti, sabia que corria o risco
de perder aquilo que costumava ser meu.
Você deixou eu te amar até que eu falhasse,
Você deixou eu te amar até que eu falhasse --
Sua beleza era o iodo na minha ferida.

Perguntei a ti se um homem poderia ser perdoado.
E apesar de ter falhado no amor, isso seria um crime?
Você disse: “Não se preocupe, não se preocupe, querido”.
Você disse: “Não se preocupe, não se preocupe, querido”.
Há muitas maneiras de um homem servir ao seu tempo.

Você tomou conta do lugar que não pude controlar,
não estava escuro demais para fechar os olhos.
Então estive com você, doce amor.
Então estive com você, doce amor.
Amor com uma pitada de iodo.

Seus beijos santos recendiam a iodo.
Seu perfume com a fragrância de iodo.
Sua pena cobria o ambiente com iodo.

Seus dedos noviços queimavam como iodo.
Sua lassidão promíscua era iodo.
Minha falsa crença era iodo.
E em todo canto a chama de iodo.

True Love Leaves No Traces

Amor de verdade não deixa rastros

As the mist leaves no scar
On the dark green hill
So my body leaves no scar
On you and never will

Through windows in the dark
The children come, the children go
Like arrows with no targets
Like shackles made of snow

True love leaves no traces
If you and I are one
It's lost in our embraces
Like stars against the sun

As a falling leaf may rest
A moment on the air
So your head upon my breast
So my hand upon your hair

And many nights endure
Without a moon or star
So we will endure
When one is gone and far

True love leaves no traces
If you and I are one
It's lost in our embraces
Like stars against the sun

Assim como a névoa não fere
a colina verde escura
meu corpo não fere
o seu e nunca irá.

Na escuridão pelos vidros
as crianças vão, as crianças vêm
como flechas sem alvos,
como correntes feitas de neve.

Amor verdadeiro não deixa rastros
se eu e você formos um só
perdido em nossos abraços
como estrelas contra o sol.

assim como a folha que cai
flutua por um instante no ar
também sua cabeça em meu peito
e minhas mãos no seu cabelo

E quantas noites suportar
sem uma lua, sem uma estrela
assim vamos ficar
quando um estiver já longe

Amor verdadeiro não deixa rastros
se eu e você formos um só
perdido entre abraços
como estrelas contra o sol