Don't Go Home With your Hard-On

Não vá pra casa com uma ereção

I was born in a beauty salon
My father was a dresser of hair
My mother was a girl you could call on
When you called she was always there

When you called she was always there
When you called she was always there
When you called she was always there
When you called she was always there

Ah but don't go home with your hard-on
It will only drive you insane
You can't shake it (or break it) with your Motown
You can't melt it down in the rain

You can't melt it down in the rain
You can't melt it down in the rain
You can't melt it down in the rain

I've looked behind all of the faces
That smile you down to you knees
And the lips that say, Come on, taste us
And when you try to they make you say Please

When you try to they make you say Please
When you try to they make you say Please
When you try to they make you say Please
When you try to they make you say Please

Ah but don't go home with your hard-on ...

Here come's your bride with her veil on
Approach her, you wretch, if you dare
Approach her, you ape with your tail on
Once you have her she'll always be there

Once you have her she'll always be there
Once you have her she'll always be there
Once you have her she'll always be there
Once you have her she'll always be there

Ah but don't go home with your hard-on ...

So I work in that same beauty salon
I'm chained to the old masquerade
The lipstick, the shadow, the silicone
I follow my father's trade

I follow my father's trade
Yes I follow my father's trade
Yes I follow my father's trade
Yes I follow my father's trade

Ah but don't go home with your hard-on ...
It will only drive you insane
You can't shake it (or break it) with your Motown
You can't melt it down in the rain
You can't melt it down in the rain
You can't melt it down in the rain
You can't melt it down in the rain
You can't melt it down in the rain
You can't melt it down in the rain
You can't melt it down in the rain
You can't melt it down in the rain
You can't melt it down in the rain

Nasci num belo salão de beleza
Meu pai era cabelereiro
Minha mãe era uma garota que você podia chamar e
Quando chamava, ela sempre estava lá

Quando chamava, ela sempre estava lá
Quando chamava, ela sempre estava lá
Quando chamava, ela sempre estava lá
Quando chamava, ela sempre estava lá

Ah, mas não vá pra casa com uma ereção
Isso só vai te enlouquecer
Podemos requebrar (ou quebrar) dançando Motown
Você não é de açúcar, não adianta na chuva se molhar

Você não é de açúcar, não adianta na chuva se molhar
Você não é de açúcar, não adianta na chuva se molhar
Você não é de açúcar, não adianta na chuva se molhar

Procurei em todas aqueles rostos
o sorriso quem vem do olhar de cima abaixo
e os lábios que dizem: “Venha, nos prove”
E quando você tenta, te forçam a dizer Por favor

E quando você tenta, te forçam a dizer Por favor
E quando você tenta, te forçam a dizer Por favor
E quando você tenta, te forçam a dizer Por favor
E quando você tenta, te forçam a dizer Por favor

Ah, mas não vá pra casa com uma ereção ...

Vem aí a noiva com seu véu
Chegue nela, azarado, se tiver coragem
Aborde-a, símio, com seu rabo
Se esteve com ela uma vez, sempre estará

Se esteve com ela uma vez, sempre estará
Se esteve com ela uma vez, sempre estará
Se esteve com ela uma vez, sempre estará
Se esteve com ela uma vez, sempre estará

Ah, mas não vá pra casa com uma ereção ...

Eu trabalho naquele mesmo salão de beleza
Estou preso ao velho embuste
O batom, a sombra, o silicone
Segui o negócio do meu pai

Sim, segui o negócio do meu pai
Segui o negócio do meu pai
Segui o negócio do meu pai
Segui o negócio do meu pai

Ah, mas não vá pra casa com uma ereção
Isso só vai te enlouquecer
Podemos requebrar (ou quebrar) dançando Motown
Você não é de açúcar, não adianta na chuva se molhar
Você não é de açúcar, não adianta na chuva se molhar
Você não é de açúcar, não adianta na chuva se molhar
Você não é de açúcar, não adianta na chuva se molhar
Você não é de açúcar, não adianta na chuva se molhar
Você não é de açúcar, não adianta na chuva se molhar
Você não é de açúcar, não adianta na chuva se molhar
Você não é de açúcar, não adianta na chuva se molhar
Você não é de açúcar, não adianta na chuva se molhar