Famous Blue Raincoat

Famoso Casaco Azul

São quatro da manhã, é final de dezembro
escrevo para saber se você está melhor
Está frio em Nova Iorque, mas gosto de morar aqui
há música na rua Clinton
toca a noite toda

Soube que você está construindo
uma casinha no fim do deserto
Você não vive por nada agora,
espero que guarde algum tipo de lembrança.

Sim, e Jane chegou com um prendedor de cabelo
Ela disse que foi um presente seu
Naquela noite que você planejou ficar limpo
Você ficou limpo?

Ah, da última vez que te vi,
você parecia muito mais velho
Com o famoso casaco azul
pendurado no ombro
Você esperou por cada trem na estação
E voltou pra casa sem Lili Marlene

Você tratou minha mulher
como um pedacinho da sua vida
E quando ela voltou já não era esposa de ninguém

Bem, eu vejo você com uma rosa entre os dentes
Mais uma cigano ladino
Jane acaba de acordar --

Ela manda lembranças
E o que posso te dizer, meu irmão, meu assassino
O que posso dizer?
Acho que sinto sua falta, acho que te perdoo
Fico feliz por ter cruzado com você

Se um dia passar por aqui,
por Jane ou por mim
Saiba que seu inimigo está dormindo,
e sua mulher está livre

Sim, e obrigado por afastar dos
olhos dela o problema
Achei que ele era eterno
Então nunca tentei

Sim, e Jane chegou com um prendedor de cabelo
Ela disse que foi um presente seu
Naquela noite que você planejou ficar limpo

-- Sinceramente, L. Cohen.

Famous Blue Raincoat

It's four in the morning, the end of December
I'm writing you now just to see if you're better
New York is cold, but I like where I'm living
There's music on Clinton Street
all through the evening.

I hear that you're building your little
house deep in the desert
You're living for nothing now,
I hope you're keeping some kind of record.

Yes, and Jane came by with a lock of your hair
She said that you gave it to her
That night that you planned to go clear
Did you ever go clear?

Ah, the last time we saw you
you looked so much older
Your famous blue raincoat
was torn at the shoulder
You'd been to the station to meet every train
And you came home without Lili Marlene

And you treated my woman to
a flake of your life
And when she came back she was nobody's wife.

Well I see you there with the rose in your teeth
One more thin gypsy thief
Well I see Jane's awake --

She sends her regards.
And what can I tell you my brother, my killer
What can I possibly say?
I guess that I miss you, I guess I forgive you
I'm glad you stood in my way.

If you ever come by here,
for Jane or for me
Your enemy is sleeping,
and his woman is free.

Yes, and thanks, for the trouble
you took from her eyes
I thought it was there for good
so I never tried.

And Jane came by with a lock of your hair
She said that you gave it to her
That night that you planned to go clear

-- Sincerely, L. Cohen