Land of Plenty

Terra de fartura

Don't really know who sent me
To raise my voice and say:
May the lights in The Land of Plenty
Shine on the truth some day.

I don't know why I come here,
Knowing as I do,
What you really think of me,
What I really think of you.

For the millions in a prison,
That wealth has set apart -
For the Christ who has not risen,
From the caverns of the heart -

For the innermost decision,
That we cannot but obey -
For what's left of our religion,
I lift my voice and pray:
May the lights in The Land of Plenty
Shine on the truth some day.

I know I said I'd meet you,
I'd meet you at the store,
But I can't buy it, baby.
I can't buy it anymore.

And I don't really know who sent me,
To raise my voice and say:
May the lights in The Land of Plenty
Shine on the truth some day.

I don't know why I come here,
knowing as I do,
what you really think of me,
what I really think of you.

For the innermost decision
That we cannot but obey
For what's left of our religion
I lift my voice and pray:
May the lights in The Land of Plenty
Shine on the truth some day.

Não sei realmente quem mandou
eu erguer minha voz e dizer:
Que possam as Luzes da Fartura
brilharem um dia com a verdade.

Não sei por que estou aqui,
sabendo como sei
o que realmente você pensa de mim,
o que realmente acho de você.

Pelos milhares de presos,
cuja riqueza foi separada –
pelo Cristo que não se levantou
das cavernas do coração.

Pela mais íntima decisão,
da qual não podemos desobedecer –
por aquilo que sobrou da nossa religião,
elevo minha voz e rezo:
Que possam as Luzes da Fartura
brilharem um dia com a verdade.

Sei que disse que te encontrei,
que te encontrei na loja,
mas não posso mais comprar, baby.
Não posso mais comprar.

Não sei realmente quem mandou
eu erguer minha voz e dizer:
Que possam as Luzes da Fartura
brilharem um dia com a verdade.

Não sei por que estou aqui,
sabendo como sei
o que realmente você pensa de mim,
o que realmente acho de você.

Pela mais íntima decisão,
da qual não podemos desobedecer –
por aquilo que sobrou da nossa religião,
elevo minha voz e rezo:
Que possam as Luzes da Fartura
brilharem um dia com a verdade.