The Window

A Janela

Why do you stand by the window
Abandoned to beauty and pride
The thorn of the night in your bosom
The spear of the age in your side
Lost in the rages of fragrance
Lost in the rags of remorse
Lost in the waves of a sickness
That loosens the high silver nerves

Oh chosen love, Oh frozen love
Oh tangle of matter and ghost
Oh darling of angels, demons and saints
And the whole broken-hearted host
Gentle this soul

And come forth from the cloud of anoint
And kiss the cheek of the moon
The New Jerusalem glowing
Why tarry all night in the ruin
And leave no word of discomfort
And leave no observer to mourn
But climb on your tears and be silent
Like a rose on its ladder of thorns

Oh chosen love, Oh frozen love...

Then lay your rose on the fire
The fire give up to the sun
The sun give over to splendour
In the arms of the high holy one
For the holy one dreams of a letter
Dreams of a letter's death
Oh bless thee continuous stutter
Of the word being made into flesh

Oh chosen love, Oh frozen love...

Gentle this soul

Por que está parada na janela?
Abandonada à beleza e ao orgulho.
O espinho da noite em seu peito.
O arpão da idade ao seu lado.
Perdida nas sanhas da fragrância
Perdida nos trapos do remorso
Perdida nas ondas de uma náusea,
que relaxam seus fortes nervos de prata.

Ó, amor escolhido, ó, amor congelado
Ó, trança de matéria e espírito
ó, querida dos anjos, demônios e santos
e hospedeira de todos desolados
acalme essa alma.

Siga na frente da nuvem de mistérios
e beije a face da lua.
Desponta a nova Jerusalém
porque tisna a noite toda em ruína.
Não deixe palavras de angústia
e nenhum observador de luto.
Transponha suas lágrimas e fique em silêncio
como a rosa e sua escada de espinhos.

Ó, amor escolhido, ó, amor congelado...

Então deite sua rosa nas chamas
as chamas se rendem ao sol
O sol se entrega ao esplendor
nos braços daquele que é Santo.
E esse Santo sonha com uma carta,
Sonha com uma morte da carta
Abençoe a gagueira contínua
da verbo estar sendo feito em carne.

Ó, amor escolhido, ó, amor congelado...

Acalme essa alma.